sexta-feira, 22 de abril de 2011


O que eu deixo

5



O que eu deixo, desse mundo dessa vida desses amigos desse tempo, o que eu deixo? Se hoje for meu dia o que fica inacabado, será que alguém ira terminar? O que sonhei sumira junto comigo? Minhas lembranças de nada me servem, pra onde vou nada levo, espera ai pra onde vou mesmo? Certa que vou ou se apenas permaneço silenciosa e quieta no fundo de uma cova. A mundo cruel eu  tenho, tanto o que fazer o que dizer o que sentir, a imortalidade que se conhece se chama legado, vivemos eternamente no coração de quem nos amou, mas quando esses se forem, ai sim nos iremos. Ser amado, além dos parentes dos amigos dos conhecidos, é isso que busca o herói, o poeta, o artista, o escritor, deixar, algo que o mundo, ame, e que reclame, quem o criou, mas , isso não tenho, deixo o inacabado, o imperfeito, deixo um sonho, um abraço, um conselho, um carinho, e me vou , ou me fico parada petrificada e sozinha, não sou eterna,  sou só mais uma e o mundo fica quando eu me for, ah!  o amor, amor que me deu a vida, amor que levarei comigo, ou que permanecera comigo se for o caso, minha família, será que lembrarão de mim? Bastara um dia um mês talvez um ano, mas até eles irão esquecer, talvez se lembrem de vês enquanto, o que fazia de que brincava como brigava, e quem eu amo? A Quem dediquei meu tempo, meu coração que já não pulsa por mais ninguém. Meu  menino, meu homem, meu  ator, lembraria?  acho que sim, mas não com tristeza, mas sim com saudade, aquela saudade, boa , que faz a gente sorrir, e imaginar o que passou como se fosse ontem. Lembraria dos beijos, dos carinhos, dos risinhos, apaixonados, esse sim, é o maior dos legados. Amar e ser amado, a razão de uma vida, e não a nada que a torne mais linda de ser vivida, não deixo muito, deixo o mundo e todos que nele estão, deixo amigos, inimigos, família e tudo mais, só não deixo, quem me disse que não iria me deixa jamais.

sábado, 16 de abril de 2011


2
Sabe as coisas mais simples?
Como tomar banho de chuva, um abraço apertado, uma amizade verdadeira, um olhar diferente, palavras sinceras, olhar pro céu, contar as estrelas, um sorriso, andar de mãos dadas, um amor verdadeiro... Então, é NISSO que eu reparo, e é DISSO que eu gosto!

quinta-feira, 14 de abril de 2011


Basta Amar

2
Existem muitas maneiras de se viver a vida.
Trabalhando, estudando, correndo atrás do tempo.
Mas talvez a mais difícil, seja vive-la em cada momento.
Vive-la sabendo que tudo que acontece é único.
Que tudo que recebemos são presentes.
Alguns nos assustam, nos fazem sentirmo-nos incapazes, as vezes injustiçados.
Mas se pararmos, respirarmos e olharmos para o céu, para o mar, para nossa pequenez diante da criação, entenderemos que tudo sempre acontece para nosso melhor, não há outra lógica.
Às vezes é impossível não perguntar o porquê, é impossível não duvidar que algo deve estar errado, quando na verdade o único erro é o prisma pelo qual escolhemos olhar.
Quem dera fossemos capazes de assim que acordássemos agradecer, pelo ar, por mais uma chance, ao invés de sairmos correndo tentando lutar contra o mundo, um mundo que foi feito para nós e não contra nós.
Nada está contra nós, apenas nossa falta de fé, nossa falta de verdade, a verdade do que realmente importa a verdade do que com o que realmente deveríamos nos preocupar.
Nos preocupamos com contas, roupas novas, com o que irão pensar de nosso trabalho, de nossa aparência, mas não nos preocupamos em olhar em quem está ao nosso lado.
Não nos preocupamos com quantos olhares de ajuda recebemos todos os dias e ignoramos, com quantos sorrisos nos são enviados para nos iluminar e simplesmente não os vemos.
Não vemos, não sentimos, por que estamos muito ocupados, tentando entender o que está errado e com isso não vemos um de nossos bens mais preciosos se esvaindo, o tempo.
Não entendemos que o único erro é não aproveitar o tempo para o que realmente importa amar, amar em todas as formas de amar.
Amar viver, amar poder dizer a verdade, amar poder receber, mas mais ainda, amar poder dar e ver o sorriso de quem recebe, amar poder dar o abraço que mudaria uma vida, dizer uma palavra que impediria alguém de desistir.
A vida definitivamente não é complicada, diria que nem mesmo problemas temos, por que nunca estamos sozinhos, e quem sempre tem Alguém a seu lado tem apenas obstáculos, aprendizados.
Tudo só fica difícil quando deixamos de dizer a verdade, quando deixamos de amar, ou omitimos nosso amor, por que onde existi amor, não pode haver nada que não seja bom, que não seja para nosso melhor.
Para vivermos bem, para sermos felizes, para nos sentirmos realizados como seres humanos, apenas uma coisa é necessária, amar, amar em toda extensão da verdade, do verbo Amar.

sexta-feira, 8 de abril de 2011


Mudanças

3
Nós não gostamos delas. Nós a tememos. 
No entanto, não conseguimos evitá-las. Ou nos adaptamos às mudanças, ou somos deixados para trás. Crescer é doloroso. Qualquer um que te disser que não, está mentindo. Mas aqui vai a verdade: às vezes, quanto mais as coisas mudam, mais elas permanecem as mesmas. E às vezes, ah, às vezes mudar é bom. Às vezes, mudar é tudo.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

O que eu deixo




O que eu deixo, desse mundo dessa vida desses amigos desse tempo, o que eu deixo? Se hoje for meu dia o que fica inacabado, será que alguém ira terminar? O que sonhei sumira junto comigo? Minhas lembranças de nada me servem, pra onde vou nada levo, espera ai pra onde vou mesmo? Certa que vou ou se apenas permaneço silenciosa e quieta no fundo de uma cova. A mundo cruel eu  tenho, tanto o que fazer o que dizer o que sentir, a imortalidade que se conhece se chama legado, vivemos eternamente no coração de quem nos amou, mas quando esses se forem, ai sim nos iremos. Ser amado, além dos parentes dos amigos dos conhecidos, é isso que busca o herói, o poeta, o artista, o escritor, deixar, algo que o mundo, ame, e que reclame, quem o criou, mas , isso não tenho, deixo o inacabado, o imperfeito, deixo um sonho, um abraço, um conselho, um carinho, e me vou , ou me fico parada petrificada e sozinha, não sou eterna,  sou só mais uma e o mundo fica quando eu me for, ah!  o amor, amor que me deu a vida, amor que levarei comigo, ou que permanecera comigo se for o caso, minha família, será que lembrarão de mim? Bastara um dia um mês talvez um ano, mas até eles irão esquecer, talvez se lembrem de vês enquanto, o que fazia de que brincava como brigava, e quem eu amo? A Quem dediquei meu tempo, meu coração que já não pulsa por mais ninguém. Meu  menino, meu homem, meu  ator, lembraria?  acho que sim, mas não com tristeza, mas sim com saudade, aquela saudade, boa , que faz a gente sorrir, e imaginar o que passou como se fosse ontem. Lembraria dos beijos, dos carinhos, dos risinhos, apaixonados, esse sim, é o maior dos legados. Amar e ser amado, a razão de uma vida, e não a nada que a torne mais linda de ser vivida, não deixo muito, deixo o mundo e todos que nele estão, deixo amigos, inimigos, família e tudo mais, só não deixo, quem me disse que não iria me deixa jamais.

sábado, 16 de abril de 2011

Sabe as coisas mais simples?
Como tomar banho de chuva, um abraço apertado, uma amizade verdadeira, um olhar diferente, palavras sinceras, olhar pro céu, contar as estrelas, um sorriso, andar de mãos dadas, um amor verdadeiro... Então, é NISSO que eu reparo, e é DISSO que eu gosto!

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Basta Amar

Existem muitas maneiras de se viver a vida.
Trabalhando, estudando, correndo atrás do tempo.
Mas talvez a mais difícil, seja vive-la em cada momento.
Vive-la sabendo que tudo que acontece é único.
Que tudo que recebemos são presentes.
Alguns nos assustam, nos fazem sentirmo-nos incapazes, as vezes injustiçados.
Mas se pararmos, respirarmos e olharmos para o céu, para o mar, para nossa pequenez diante da criação, entenderemos que tudo sempre acontece para nosso melhor, não há outra lógica.
Às vezes é impossível não perguntar o porquê, é impossível não duvidar que algo deve estar errado, quando na verdade o único erro é o prisma pelo qual escolhemos olhar.
Quem dera fossemos capazes de assim que acordássemos agradecer, pelo ar, por mais uma chance, ao invés de sairmos correndo tentando lutar contra o mundo, um mundo que foi feito para nós e não contra nós.
Nada está contra nós, apenas nossa falta de fé, nossa falta de verdade, a verdade do que realmente importa a verdade do que com o que realmente deveríamos nos preocupar.
Nos preocupamos com contas, roupas novas, com o que irão pensar de nosso trabalho, de nossa aparência, mas não nos preocupamos em olhar em quem está ao nosso lado.
Não nos preocupamos com quantos olhares de ajuda recebemos todos os dias e ignoramos, com quantos sorrisos nos são enviados para nos iluminar e simplesmente não os vemos.
Não vemos, não sentimos, por que estamos muito ocupados, tentando entender o que está errado e com isso não vemos um de nossos bens mais preciosos se esvaindo, o tempo.
Não entendemos que o único erro é não aproveitar o tempo para o que realmente importa amar, amar em todas as formas de amar.
Amar viver, amar poder dizer a verdade, amar poder receber, mas mais ainda, amar poder dar e ver o sorriso de quem recebe, amar poder dar o abraço que mudaria uma vida, dizer uma palavra que impediria alguém de desistir.
A vida definitivamente não é complicada, diria que nem mesmo problemas temos, por que nunca estamos sozinhos, e quem sempre tem Alguém a seu lado tem apenas obstáculos, aprendizados.
Tudo só fica difícil quando deixamos de dizer a verdade, quando deixamos de amar, ou omitimos nosso amor, por que onde existi amor, não pode haver nada que não seja bom, que não seja para nosso melhor.
Para vivermos bem, para sermos felizes, para nos sentirmos realizados como seres humanos, apenas uma coisa é necessária, amar, amar em toda extensão da verdade, do verbo Amar.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Mudanças

Nós não gostamos delas. Nós a tememos. 
No entanto, não conseguimos evitá-las. Ou nos adaptamos às mudanças, ou somos deixados para trás. Crescer é doloroso. Qualquer um que te disser que não, está mentindo. Mas aqui vai a verdade: às vezes, quanto mais as coisas mudam, mais elas permanecem as mesmas. E às vezes, ah, às vezes mudar é bom. Às vezes, mudar é tudo.